Banner Local 01 728 x 90

Fundação Palmares organiza celebrações em √°rea de quilombo de Zumbi

ÔŅĹ"rgão promove s√©rie de eventos do Dia da Consci√™ncia Negra em Alagoas

Por Jorge Matos em 19/11/2023 às 21:09:06
Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Cen√°rio do quilombo que mais simbolizou a resist√™ncia à escravidão no Brasil, a Serra da Estrela, em Alagoas, voltar√° a celebrar o Dia da Consci√™ncia Negra. Nesta segunda-feira (20), o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, em União dos Palmares (AL), abrigar√° uma série de solenidades pelos 323 anos da "imortalidade" de Zumbi dos Palmares e pela valorização da cultura negra.

Promovido pela Fundação Cultural Palmares (FCP), o evento começa às 10h, com discursos de representantes da sociedade civil. Ao longo de tr√™s horas e meia de evento, haver√° apresentações musicais intercaladas com discursos de autoridades. Estão previstas falas do prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas Junior, e do presidente da FCP, João Jorge Santos Rodrigues.

Também devem marcar presença representantes da prefeitura de Maceió e do governo de Alagoas. Entre 12h e 12h30 estão previstos discursos de representantes dos Ministérios da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. No entanto, ainda não est√° definido se a ministra Anielle Franco poder√° comparecer, porque ela participar√°, no mesmo hor√°rio, da assinatura do Pacote de Igualdade Racial, no Pal√°cio do Planalto.

Além do anivers√°rio do assassinato de Zumbi dos Palmares, o evento celebrar√° os 20 anos do lançamento da Pol√≠tica Nacional de Promoção da Igualdade Racial, lançada na Serra da Barriga pelo presidente Luiz In√°cio Lula da Silva em 2003. A pol√≠tica é considerada o marco da liberdade pelas comunidades negras e foi lançada oito anos antes do Dia da Consci√™ncia Negra, institu√≠do Lei n¬ļ 12.519, de 10 de novembro de 2011.

Semin√°rio

Neste domingo (19), a Fundação Cultural Palmares promoveu o semin√°rio "Arte, Cultura Palmarina – 35 anos", na Universidade Federal de Alagoas. Das 9h às 17h30, o evento contou com dois painéis. Durante a manhã, debatedores e representantes de comunidades quilombolas, de comunidades religiosas de matriz africana e de entidades do patrimônio afro-brasileiro debateram o patrimônio e a memória da cultura negra, com destaque para os mestres dos saberes.

À tarde, um painel discutiu medidas de fomento e de promoção da cultura afro-brasileira. A mesa redonda reuniu comunicadores, produtores audiovisuais e produtores culturais.

Fonte: Agencia Brasil

Comunicar erro
Banner Local 02 728 x 90

Coment√°rios

Banner Local 03 728 x 90