SALVADOR 01 728 x 90

Famílias em situação de vulnerabilidade vinculadas às CRAS recebem cestas básicas

O benefício, muitas vezes, representa a única fonte de alimentação das famílias.

Por Jorge Matos em 21/04/2021 às 12:09:39
Foto: Maína Diniz

Foto: Maína Diniz

Famílias em situação de vulnerabilidade vinculadas às unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Lauro de Freitas foram beneficiadas com um kit lanche na manhã da terça-feira (20). A entidade também deu início a nova proposta pedagógica dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

A ação, composta por uma cesta básica, verduras e proteína, integra a estratégia da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC) para assegurar a alimentação desse grupo diante da crise econômica impulsionada pela pandemia.

"A distribuição dos gêneros alimentícios que a gente está colocando é bastante ampla, vasta, para garantir que as nossas crianças sejam bem alimentadas, bem nutridas e possam participar efetivamente das nossas propostas", afirmou o titular da SEMDESC, Tito Coelho.

O benefício, muitas vezes, representa a única fonte de alimentação das famílias, que atualmente encontram-se fragilizadas com o avanço da pandemia, segundo a coordenadora do Cras de Itinga, Manuela Ramos.

"Frequentemente jovens e mães chegam aqui pedindo alimento, e hoje, a entrega desse kit é um grande incentivo, uma grande ajuda para essas famílias que tanto necessitam do nosso apoio", contou.

Mãe de duas crianças vinculadas a unidade do Cras de Itinga há mais de cinco anos, desempregada, Gilda Santos, 35, agradeceu pelo kit recebido. Emocionada, ela contou que perdeu o emprego por causa da pandemia e a situação financeira da família ficou complicada.

"Sem esse kit aqui a fome aperta e o bicho pega lá em casa. Esse kit é uma benção para mim e para os meus filhos. Como a gente costuma dizer, o Cras é vida porque garante a nossa comida e dá o apoio sempre que a gente precisa", revelou.

Os alimentos serão as compras do mês da diarista Paula Pinto, 36. Moradora de Vila Praiana e com dois filhos vinculados ao órgão, ela destacou a importância em ser beneficiada com os itens. "Pra quem estava sem nada em casa, pra mim tá ótimo! Principalmente com as crianças em casa que querem comer toda hora e a gente nem tem de onde tirar", disse.

Fonte: Ascom Lauro de Freitas

Comunicar erro
PagSeguro 02 728 x 90

Comentários

Isael Barros